Novidades

Salmos 23 em Braille

Bom dia desbravador,

Existe um requisito muito interessante na classe de pioneiro, na verdade é na classe avançada, Pioneiro de Novas Fronteiras, dentro desse requisito existem outras opções, que também vamos tentar ajudar, mas nosso objetivo é cumprir o item "e) Preparar o Salmo 23 em braile".

Requisito:


9. Completar um dos seguintes itens: 
a. Pesquisar e identificar dez variedades de plantas silvestres comestíveis;
Antigo post aqui do blog sobre plantas silvestres comestíveis, clique aqui.

b. Ser capaz de enviar e receber 35 letras por minuto pelo código semafórico; 

Alfabeto do Código Semafórico
c. Ser capaz de enviar e receber 35 letras por minuto através do código náutico, usando o código internacional; 
d. Ser capaz de apresentar e entender Mateus 24 em Libras (lingua de sinais); 

Alfabeto de Libras

e. Preparar o Salmo 23 em braille;

Alfabeto em Braille

A origem do Braille

Todos os invisuais do mundo estão certamente agradecidos a Louis Braille, um jovem francês de Coupvray, uma localidade perto da cidade de Paris.
Aos 3 anos, enquanto brincava na oficina do pai com as ferramentas, Louis feriu-se gravemente acabando por ficar cego dos dois olhos.

Mesmo assim os pais encaminharam-no normalmente para a escola. Apesar da sua incapacidade natural na leitura e escrita, Braille desenvolveu uma enorme capacidade de memorização tornando-se um aluno exemplar.

Em 1819 conseguiu um feito que lhe veio a dar uma considerável mais-valia a nível académico e intelectual: ser admitido no Instituto Nacional dos Jovens Cegos, uma instituição especial de ensino para cegos, criada por Valentin Haüy em 1784.

Nessa escola especial, os livros de estudo eram escritos com letras em alto-relevo pelo que a criação de um livro não só era um processo extremamente moroso como os livros adquiriam um peso considerável, o que impedia o seu transporte de forma fácil.

Em 1921, um antigo capitão do exército francês, Charles Barbier de la Serre, foi autorizado a fazer uma apresentação de um código que havia criado a pedido de Napoleão. Esse código tinha sido inventado para permitir aos soldados que comunicassem de forma totalmente silenciosa e, caso fosse de noite, sem utilização de qualquer luz. 

Como o código era constituído à base de pontos detectáveis pelos dedos, queria-se analisar a viabilidade de o utilizar em substituição dos pesados livros em alto-relevo.

Contudo e apesar de revelar um enorme potencial, este código era demasiado complexo para ser utilizado pelos invisuais na sua forma original, o que inspirou Braille a buscar uma forma mais simplificada de forma a ser utilizável.

A princípio hesitante, mas depois entusiasmado, Braille dedicou-se ao trabalho de aperfeiçoamento e adaptação do código original. A sua perseverança e dedicação deram frutos em apenas três anos e em 1824 estava largamente concluído aquele que ainda hoje é o método de leitura de milhões de invisuais em todo o mundo.

Deu conhecimento do seu trabalho em 1829, publicando o livro “Method of Writing Words, Music, and Plain Songs by Means of Dots, for Use by the Blind and Arranged for Them”.

Braille tornou-se professor no Instituto onde tinha sido estudante mas apesar do respeito e admiração que os seus alunos tinham por ele, o seu método de leitura e escrita nunca foi utilizado pela instituição, cujos responsáveis achavam desnecessário alterarem os métodos e até eram contra o sistema inventado por Braille, ao ponto de terem despedido o diretor do Instituto após este ter mandado traduzir um livro naquele sistema.

Só em 1854, dois anos após a morte de Louis Braille, é que o método de Braille foi finalmente adaptado no Instituto, muito devido a uma enorme pressão feita pelos estudantes nesse sentido.


Não conseguimos escrever o salmos 23 no corpo da postagem, pois a fonte de escrita em braile não foi reconhecida pelo navegador.
Então estamos disponibilizando um link para download do arquivo em "PDF "do salmos 23 em braile. Lembrando que apenas impressão e entrega do documento não significa requisito concluído, você deve imprimir o arquivo e com uma ferramenta apropriada marcar os pontos das letras, para que fique em alto relevo, caracterizando uma letra em braile.

Download, clique aqui!

Nenhum comentário